Meus defeitos, ou alguns deles.


Eu confesso, tenho mil defeitos. Sou teimosa, chata pra caramba e acho que sempre tenho razão. E mesmo admitindo ainda acho que tenho razão. Mas não quero ganhar nada com isso, quero mostrar a realidade que eu enxergo, quero ensinar que nada é de verdade se não houver sinceridade, que dá pra vencer sem passar por cima do outro e que tem várias maneiras de ganhar um jogo sem contar mentiras.

Confesso que tenho defeitos e que às vezes nem eu sei lidar com eles, por isso aprendi a pedir perdão. E não me importo se alguém não me perdoar, eu aprendi a ter gratidão. Mas não vou negar que tenho uma lista de nomes de quem deve perdão a mim, pois sei exatamente as atitudes que não me convém e tenho um orgulho suficiente para não fazer papel de trouxa.

Confesso que sou debochada mesmo levando a vida bem a sério. É que para sair do tédio é preciso carregar algumas risadas no bolso. É tanto assunto formal, é tanta simpatia forçada, interesses disfarçados de preocupações exageradas, piadas de mau gosto. É tanta gente falando da vida do outro e plantando futilidades que confesso não ter paciência pra tudo isso. E confesso não ter paciência para outras coisas também.

Confesso que sou sentida, que facilmente me derreto e me chateio fácil. Mas tento me conter e confesso que estou praticando para não ser tanto assim. Mas tenho muitas habilidades que adquiri ao longo da vida, ser calculista por exemplo é uma delas. Sei calcular a frequência de quem entra, a distancia que se mantém e a probabilidade de quem vai ficar. Com isso ganho mais espaço e poupo meu tempo.

Maíra Cintra

3 comentários:

Leticia Arruda disse...

Perfeito Maíra! Me identifiquei com cada letra! Parabéns!

Denise disse...

Perfect!!! Sou todinha assim... faço das suas as minhas palavras

Brunno Lopez disse...

Confissões interessantes. Honestas. Verdadeiras?
Acho que todos aqui querem acreditar que sim.