Momentos são como bagagens.


E aquele momento ruim que parecia uma eternidade, passou num piscar de olhos, assim como tantos outros que se passaram e outros que ainda virão. A gente sofre tanto, quebra o enfeite do quarto, desarruma a cama, molha o travesseiro, perde até uma prova por quem é incapaz de pedir perdão e de admitir o próprio erro de tão orgulhoso que se torna um sentimento. No outro dia a gente acorda com a cara inchada, se olha no espelho e se sente a pior pessoa da face da terra. E sem ao menos perceber conseguem fazer você se sentir a pessoa mais culpada da história. A ficha demora mas cai, um dia ela cai de vez e nunca mais volta.

E esses momentos nos tornam mais fortes. É impossível não aprender que algumas coisas não merecem seu cabelo bagunçado, sua maquiagem borrada e nem uma noite em claro. Algumas bombas vem de quem menos esperamos e é justamente aí que vem o baque. Aquela hora em que a gente se assusta e se pergunta "o que é que eu fiz?". Um conselho: Não se questione tanto, apenas tente compreender. Se você não sabe o que fez então você não fez nada. Aquele que faz guerra sem seu inimigo em ataque gosta de se sobressair em tudo e ainda diz que foi o vencedor.

Mas muitos momentos bons virão e eles compensarão todos os ruins. Daí você descobre que o "amanhã" é a base da sua fé e que nada foi em vão. Que nem tudo que plantamos colhemos e que nem todo amor compartilhado se recebe de volta.  Nos sentimos aliviada só de pensar que "era bobagem" e descobre que a coragem já fazia parte de você. Mas ainda sim, queria deixar claro que pulso firme não é sinal de força mas de postura e que o silêncio não é sinal de fraqueza, mas sim de inteligência. Onde pouco se fala, muito se sabe.

Momentos são como bagagens. É você quem escolhe se vai ser leve ou pesado e o que vai carregar pra sempre. 

Maíra Cintra

3 comentários:

Livia disse...

Texto sensacional
sem mais

Evelin Vieira disse...

Adorei o texto! Você é ótima no que faz. ������

Poeta da Colina disse...

Leve o que cabe na mão e no coração, o resto não vale a pena deixar pesar.