Definitivamente eu.

Ela era totalmente maluca. Um pouco fora dos padrões femininos. E ela não se preocupava nenhum um pouco com isso. Não tinha o costume de ligar para dizer que estava com saudades, nem mandar mensagens de boa noite. Mostrava suas opiniões como quem se dá algo emprestado, mas não gostava de pedir nada em troca. Achava as pessoas chatas, bobas, mal educadas, insensíveis e não via graça na maioria das coisas que elas faziam. Não demonstrava sentimentos, embora era carente deles. Não tinha medo, embora não deixasse as pessoas se aproximarem logo de começo. Ela reconhecia a sua personalidade, tinha sempre uma explicação na ponta da língua para as suas atitudes e várias desculpas para as suas mentiras.

Aquela moça era feita inteiramente de sonhos, embora já tenha desistido de alguns. Trocava de lugar quando algo não lhe fazia bem. Era justa nas suas decisões, pois sabia que mais ninguém além dela mesma saberia o que te faria bem. Era determinada e um tanto indecisa. Partia, voltava, partia, voltava, até que um dia ela partiu e nunca mais voltou. Tinha explicações para tudo, até mesmo para a sua falta de explicação. Às vezes ela perdia o controle quando percebia que alguém tentava mudar a sua direção. Mas logo tomava o rumo de toda a situação. Não gostava de desperdiçar as horas deitada na cama. Ela era movida a uma energia sem explicação. Não aparentava ter a idade que tinha e gostava disso, pois não se sentia bem ao lembrar da sua obrigação. 

Fria, calculista, ácida. Engoliu besteiras a vida toda, hoje ela vomita sinceridades na cara das pessoas. O que ela tem de errado ela não concerta, pois sabe que pode perder a graça sendo certa. Tomava decisões e se embriagava de desafios. Perdia-se a cada mudança e logo se encontrava nas próprias esperanças. Não gostava de esperar. Sentia sono ao acordar. Sabia separar cansaço com desânimo. Tinha os pés no chão mas percorria com velocidade as nuvens de algodão. Adorava dias de Sol, mas por dentro era constante as tempestades de emoção. 

Ela tinha um olhar penetrante, um sorriso sincero e um tanto sem jeito. Sensível, descobriu que gostava de tristeza, de escrever sobre ela e de afogar nos seus próprios dramas. Reclamava das coisas por costume. Era intensa nos seus sentimentos, fiel nos seu compromissos, dava conselhos mas não os seguia. Descobriu com o tempo que demonstrar suas dores era colocar a sua própria vida em risco. Mas não adianta, sua teimosia falava mais alto. Ela espalha por aí na ponta do lápis e na tela de um computador a sua dor e a sua felicidade. Ela se define mas não se limita, pois ela é totalmente fora dos padrões de limite.

Maíra Cintra

11 comentários:

Marcia Fontes disse...

Faço do seus pensamentos o meu. Parabéns pelo texto!

Valéria Gonçalves disse...

perfeito...

Maria Clara disse...

Me identifiquei tanto com esse texto, amei demais. Parabéns!

Bjs
http://transformesecomlinhastortas.blogspot.com.br/

Mariana disse...

"Assim que seguir o blog favor deixar um comentário para avisar da sua chegada." Bom, aqui está: cheguei. Hahahah
Encontrei o blog pelo texto "A vantagem de ser sua própria companhia" e já li muitos outros... Amei o blog, Maíra! Parabéns!

Natalia Sacoman disse...

Adorei o Blog....... Parabens!!!!
BjosS

Camilla Victória disse...

Amei o texto, assim como seu blog.
Gostei bastante dos seus pensamentos e já estou te seguindo, segue de volta ? *---*
http://lendoeaprendendoblog.blogspot.com.br/
Beijão, fica com Deus.

Algodão Tão Doce disse...

Acabei de conhecer o seu blog e achei maravilhoso. Me visite:http://algodaotaodoce.blogspot.com.br/
Siga-me e pegue o meu selinho!!!

Obrigada.

Beijos Marie.

Cintia disse...

Sem mais menina. Você arrasa. Quero um livro seu!

Anônimo disse...

Off foг a ѕcan οn my finger, can ardly type with thiѕ .

Наs anуonе ever tried tуping with а brοken forefingeг!
?.

Feel frее tο vіsit my pagе best loan deals uk

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

How did this bit get so muddled іt's irksome reading em.

Also visit my webpage; Personal Loans