Já era Novembro...

Já era Novembro, e ela não esperava por mais nada, apenas decidiu fazer por si aquilo que os outros meses não fizeram.  Ela tinha a consciência de que mês nenhum faria nada por ela, mas gostava de ser um pouco clichê nas suas palavras. Continuava disposta a encarar sozinha a vida que levava, queria ver até onde isso tudo iria dar,  o que se tornava cansativo eram as pessoas, a falta, a perda e principalmente a diferença. Ela se sentia diferente em certos momentos, suas ideias e as suas conversas. As pessoas estavam vazias de gentileza, de verdade, de vontade própria e de troca de carinhos.

Todas essas diferenças a faziam gostar ainda mais de si mesma, e assim, ela continuava a observar cada movimento, cada conversa, cada palavra, cada letra, cada canção que tocava. Ela se sentia calma e logo depois se desesperava. Quando não tinha onde se esconder, se encolhia por dentro e ali ficava até se acalmar. Tinha no coração o amor que nunca lhe deram, e na cabeça lembranças que ainda queria esquecer. Mantinha o respeito daquilo que achava certo, mas perdia a paciência toda vez que alguém esbarrava em seu limite.

Já era Novembro, e ela não esperava por mais nada, nem das pessoas, nem dos meses, nem dos anos, apenas focava naquilo que acreditava. Embora ela não esperasse pelo tempo, sabia que ele poderia tomar conta de todo resto que lhe faltava.

Maíra Cintra

11 comentários:

bixudipé disse...

'o que vai ficar na fotografia são os laços invisíveis'
Adorei a prosa poética!

Abração,
Rodrigo Davel

Poeta da Colina disse...

Talvez finalmente era tempo de seguir.

Ariana disse...

Acho que o que tenho que fazer talvez seja isso também, seguir, não esperar nada de ninguém, só de mim.

Belo texto!

Beijos

Kaline disse...

Nossa, parece que escreveu sobre o começo do meu novembro...
Simplesmente lindo! Parabéns!

AquilesMarchel disse...

mas é novembro e eu nao percebei as flores morrendo, agora qual rosa eu darei a deus? rosa de sron


muito bonito Maira

me lembra um tempo de melancolia, na verade fim de ano nao me faz ter planos fico apenas reflexivo, seja pensando em amores dinheiro fracassos...

Lorena Diniz Guimarães disse...

Amei seu blog Maira! Você escreve muito bem, parabéns! Beijos

António Jesus Batalha disse...

Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa encontrar o seu blog.
Deixo a minha benção e a paz de Jesus.


Maíra Cintra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aline Andrade disse...

O que vc está fazendo que não escreveu um livro ainda?

Emily F. disse...

Ameei estou seguindoo *___*

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra achat
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra acquistare
http://precioviagraespana.net/ precio viagra