Esfria e esquenta dentro de mim.



 Faz frio, sim, faz muito frio, garoa, chove, cai uma tempestade lá fora. E aqui dentro também, chove, esfria, congela, derrete, esquenta, mas depois esfria e congela novamente. É esse tempo indeciso que reflete até aqui dentro de mim, que me deixa assim, sem saber em que tempo ficar, se vale a pena ou não esfriar, se eu tenho condições ou não de fazer verão para que depois este frio volte a me congelar.

Maíra Cintra

9 comentários:

- Susana . disse...

gosto*

PauloSilva disse...

E o frio que congela e descongela sem aviso. Por vezes somos obrigados a congelar...
Beijo *

Anônimo disse...

:)

Clarinha disse...

Gostei mesmo, palavras lindas que deixaram um texto tão simples, intenso.
Bjs
http://www.maviealeatoire.blogspot.com.br/

Rosi Rosa disse...

Mais um texto perfeito, como todos seus textos são, parabéns! Me identifiquei muito com esse, tão eu!
Sou fã de suas palavras!

Mariana Penna disse...

Bom sábado!! Bjinhos!!

Vanessa Santos disse...

Senti uma serenidade com sua escrita.Belo poema!
http://mardeletras2010.blogspot.com.br/2012/06/ad-aeternum.html

Patriny Marcelle disse...

Algumas vezes ficamos indecisos em ralação a algumas coisas da vida. Nada melhor do que respirar fundo e deixar as coisas acontecerem naturalmente.
Beijos flor

Sol disse...

Lindo teu blog!

beijos.