Algumas coisas que eu não sabia.

Guardo uma beleza no olhar, coisas que só meus olhos conseguem enxergar. Vejo riquezas nas coisas simples e sentimentos nos pequenos gestos. Eu aprecio a humildade e sei que a grandeza está nas pequenas coisas que se transformam em aprendizagem. Costumo fotografar em pensamentos imagens dos mais diversos momentos, guardo tudo o que foi bom no álbum da minha memória e o que foi ruim, não revelo para ninguém. Tenho um sexto sentido de dar inveja, sei de coisas que ainda vão acontecer e consigo ler o que ainda irão escrever. Não faço ideia do que se passa na sua cabeça, mas consigo decifrar a sua má intenção. Às vezes caio nela, às vezes não. 
 Eu gosto das minhas roupas e do jeito que elas me vestem, me fazem esconder o que por dentro costumo levar. Eu coleciono cartas, algumas jogo fora, outras escrevo sem te mandar. Eu te dou pistas, te esbarro de palavras, mas você não consegue me decifrar. E entre o meu silêncio, na minha acomodação, no meu canto eu grito sem ninguém me escutar. 

 Tenho saudades do tempo que não volta e costumo voltar para tentar resgatar.Tem dias que acordo sem me levantar, tem dias que levanto sem acordar. Tenho manias de emprestar sorrisos e sonhos, uso todos e depois eu devolvo. De rancores eu não posso negar, já guardei alguns na mala, mas ficou muito pesado para carregar. Algumas vezes caio em contradição e outras vezes na sua mão. São coisas que eu não conhecia, coisas que de mim eu não sabia. Agora eu sei.

 Maíra Cintra

7 comentários:

Luiza Helena disse...

Oi Maíra.
Como sempre seus poemas, textos e frases são maravilhosas.Você tem o dom da criatividade e da sensibilidade.Parabéns.beijos

Ana Morais disse...

Oi Maira fico feliz em saber que ainda existem pessoas que acreditam na vida e no amor e que acima de tudo na verdade , eu tenho só 19 anos mais desde que me entendo por gente procurei sempre a verdade e me afastei de tudo que era mentira , por muitas vezes insisti na mentira por achar ser verdade , mais Deus sempre me livrou... É muito bom ler seus textos me identifico com a maioria deles ,eu ainda to aprendendo com os desencontros da vida ,com os desamores , com as falsas amizades , to apredenco a viver , aprendendo a não me contentar com migalhas e me amar antes de tudo.
É muito dificil pra mim ver a capacidade que as pessoas tem de se desapegar tão rapido de pessoas que até ontem diziam amar , mais eu me conforto por saber que não sou igual a elas , e sim vou ser muito bem recompensada por ser verdadeira , por sentir de verdade , por cair e ter a capacidade de me levantar e acreditar denovo , poxa eu só quero um amor recíproco mais nada sera que é perdir muito?

Beijo no coração , Deus te abençõe e PARABÉNS ,ha e obrigada pelos textos*.*

Ana Morais disse...

Oi Maira fico feliz em saber que ainda existem pessoas que acreditam na vida e no amor e que acima de tudo na verdade , eu tenho só 19 anos mais desde que me entendo por gente procurei sempre a verdade e me afastei de tudo que era mentira , por muitas vezes insisti na mentira por achar ser verdade , mais Deus sempre me livrou... É muito bom ler seus textos me identifico com a maioria deles ,eu ainda to aprendendo com os desencontros da vida ,com os desamores , com as falsas amizades , to apredenco a viver , aprendendo a não me contentar com migalhas e me amar antes de tudo.
É muito dificil pra mim ver a capacidade que as pessoas tem de se desapegar tão rapido de pessoas que até ontem diziam amar , mais eu me conforto por saber que não sou igual a elas , e sim vou ser muito bem recompensada por ser verdadeira , por sentir de verdade , por cair e ter a capacidade de me levantar e acreditar denovo , poxa eu só quero um amor recíproco mais nada sera que é perdir muito?

Beijo no coração , Deus te abençõe e PARABÉNS ,ha e obrigada pelos textos*.*

Karine disse...

Oie querida!
Quanta saudade daqui, de verdade, seu blog, foi e sempre vai ser uma fonte verdadeira de inspiração, alegrias e sonhos, admiro muito tudo o que você publica, e passei aqui só para falar que não desapareci, mas que sigo, caminhando e vivendo, da forma mais diferente e alegre possível, bom desejo tudo de ótimo para ti, to naqueles momentos clichês e não vou abandonar o blog ta? é que estou estudando muito apenas isso.
Deus abençoe
asoonhadora.blogspot.com

Fanzine Episódio Cultural disse...

DEDICADO À UMA VOZ

Voz que encanta
Que cura
Que apazigua minh´alma
-Não permitas que te calem

Tu emanas o canto
Que silencia as sereias
E diante do espelho as faz corar.

Voz que ouço e que atendo:
És musa, deusa e talento
Inspiradora do meu ego
Defensora dos meus julgamentos

Tu és como o mel – suave e doce
Mas, enfurecida,
És firme e forte como o fel

Sem pedir entraste em meu poema
Disfarçando-te em versos.
Contida estas entre palavras
E ao subjetivar-me... te admiro!

*do livro (O ANJO E A TEMPESTADE ) de Agamenon Troyan

Fanzine Episódio Cultural disse...

Coroa de Espinhos

Cravaram-lhe uma coroa
Cravejada de espinhos,
Manchada com o seu sangue
Sob aplausos e risos de algozes.

Ele trouxe mensagens de esperança
Para um mundo povoado de hienas.
Os ferrolhos abriram o templo
Onde a hipocrisia asfixiava fariseus.

A caminho do Calvário
Ele se pôs a seguir.
A cada passo, um tombo,
Em cada tombo, uma mensagem,
Em cada chibatada, uma oferta de perdão.

Sua vinda iluminou mentes obtusas
Que antes se negavam a ouvi-lo,
Que mais tarde se negaram a escutá-lo.

Na cruz ele viu o mundo
E ofereceu-se em holocausto.
Seu último suspiro a humanidade
Ainda ousa não ouvir:
“Amai aos outros como a ti me

*(Agamenon Troyan)

Do livro “O Anjo e a Tempestade”.

Contato com o autor e editor do Fanzine Episódio Cultural: machadocultural@gmail.com

Briane Oliveira disse...

Oiee,adorei seu blog...acabei de fazer o meu me da uma forcinha..bjks

https://www.facebook.com/