Não sou tudo que você vê,

nem quem você "acha" que eu sou. Sou mais e melhor que isso. Nunca alguém me conheceu de verdade para me julgar com alguma certeza assim. Sou aquela que você pisou, levantou e te humilhou. Afinal, também aprendi a me defender, a dar o troco sem descer do salto e algumas vezes a ter paciência e deixar que o tempo resolvesse. Sou o que quero ser pra mim e não quem você quer que eu seja para você. A muito tempo deixei de ser eu mesma para agradar quem não merece, a dar valor a quem não me deu e a lembrar de quem me esqueceu. Muito menos sou aquela que você conheceu. Sou aquela que você não "re-conheceu" e que nunca mais terá outra chance de provar. São poucas as pessoas que tiveram a oportunidade de me conhecer de verdade, que me deram o verdadeiro valor, que provaram da minha amizade. Sou para mim o que nunca serei para você. Mas não sou tão ruim assim, só prova do meu veneno aquele que me morder, aquele que não souber degustar. Não sou tudo o que penso nem tudo que escrevo, sou o dia e as horas que vivo, e vivo em busca disso, o resto só o tempo irá revelar.

Maíra Cintra

6 comentários:

Dé Mattos disse...

Que texto liiiiindo Maíra!
Guria, tu escreve lindamente. E já te disse isso né, parece que tu me entende, seja nos textos que tu escreve ou nos autores que citas!
Adorei mesmo. É sempre bom passar aqui.
Um beijo grande!

Guide Style disse...

Lindo teu blog amiga...
to seguindo , me segue ?
www.duzentosevinte220.blogspot.com

Maíra disse...

Obrigada meninas!
Beijão

Marina Cintra disse...

Texto fantástico!!

Gislaine disse...

Lindo texto Maíra! Vc tem talento!

Micheli disse...

Sou aquela que você não "re-conheceu" e que nunca mais terá outra chance de provar.
PERFEITO
Beijos