Exageradamente eu.


Sou feitas de razões, mas ainda sigo meu coração. Não suporto injustiça, mas às vezes sou injusta comigo mesma. Sou exageradamente dramática. Meus dramas são mexicanos e minha vida um filme de ação. Tão confusa que por vezes não consigo me alcançar. Complexa em todos os sentidos, mas ainda não encontrei sentido para minha complexidade. Sinto, sinto muitas coisas que não quero sentir, também não gosto de muitas coisas e tenho que conviver com elas. Eu falo o que ninguém tem coragem de falar, escuto coisas que nem sempre quero escutar e conheço pessoas que nunca gostaria de ter conhecido. Vejo coisas que nem sempre me agradam e engulo seco para não sair do sério. Crio meus próprios limites e respeito os de cada um, mas minha paciência é limitada e meu respeito é retribuído. Sou chata, sou falsa, sou ruim, sou tudo o que cada um quer que eu seja. Só não fale que sou triste. Isso eu não sou mesmo. Sou é muito feliz e não tenho espaço em mim para acumular tristeza. Amo, odeio, qualquer tipo de sentimento me consome, porque tudo que sai de mim é intenso e tudo que guardo em mim também. Não há tempo que apague e não há quem roube. O que Deus me deu só ele pode tirar.

Maíra Cintra

5 comentários:

Carolina disse...

muiiitíssimo bom teu blog! =} ainda não tive tempo de ler tudo, mas vou ler! ^^' Bem cirativo, gostei! parabéns

Patrícia Lemmon disse...

Nossa, adorei o seu texto, é lindo. Eu acabei me identificando em alguns trechos, alias, alguns não, praticamente o texto todo.

Bem, no meu blog tem um selo pra ti, na guia 'Selos'... espero que goste!

beijos

♥ Pri - NSNL ♥ disse...

NOssa q lindo texto.. adorei.. amei o blog! seguindo!!!! bjok

Edward de Souza disse...

Olá Maíra!
Viajam pelo espaço palavras mágicas: de agradecimento a Deus pela vida que nos concedeu; de louvor à terra que nos alimenta; de fé no trabalho que realizamos e que nos permite atingir nossos objetivos; de afeto aos amigos distantes que merecem nosso bem-querer; de esperança nos dias que haveremos de construir num clima de maior fraternidade sob a regência do amor.

Viva o sol, a lua, a água, as flores. Viva o Ano Novo que virá. E aceite o abraço levado pela brisa. Aceite um punhado de belos sonhos para compartilhar.

Gostei muito do seu blog e estou lhe seguindo...

Abçs

Edward de Souza

Maíra disse...

Obrigada pelo carinho pessoal!
Beijos a todos.