Deixa-me ser

Deixa-me ser quem eu sou, mas não quem eu quero ser quando brigo com você. Não gosto da maneira pela qual a gente se comporta quando a raiva toma conta, o amor é tampado pelo ódio e nesses momentos não consigo enxergar o nosso sentimento. Deixa-me livre, mas não me abandone na solidão. No meio do caminho posso me machucar e você pode não saber que estou precisando de você. Deixe-me andar sozinha, mas me guie quando eu estiver na contramão. Posso estar fazendo coisas erradas e não ter ninguém do meu lado para me dizer. Deixa-me dizer o que quero, mas não me faça dizer o que penso quando me magoa. Assim como suas palavras foram sem pensar as minhas também podem te machucar. Enfim, deixa-me, mas deixa-me feliz, é assim que eu quero ser para sempre com você.

Maíra Cintra

2 comentários:

Fernanda Baima disse...

"Deixa-me ser quem eu sou, mas não quem eu quero ser quando brigo com você."
"Deixa-me dizer o que quero, mas não me faça dizer o que penso quando me magoa."

Lindo!
Me identifiquei tanto com essas partes...


Beijos.

Manuela Cara De Panela disse...

Perfeito.
Queria poder dizer algo mais criativo, mas teu texto dispensa palavras e frases explicativas.

beijo Maí.